Repositório de recursos e documentos com interesse para a Genealogia

Logo

  • Primeiros passos em Genealogia: como começar, onde pesquisar, recursos disponíveis e outras informações.

  • Apelidos de família: de onde vêm, como se formaram.

  • Índices de passaportes, bilhetes de identidade, inquirições de genere e outros.

17 de agosto de 2018

17 de agosto de 2018 por Manuela Alves comentários
Poucos dias depois de Napoleão ter tido conhecimento da retirada para o Brasil da Corte portuguesa foi decretada a contribuição extraordinária de 40 milhões de cruzados que, segundo Acúrsio das Neves, foi o mais terrível de todos os decretos, o da devastação geral do reino, do saque aos templos e aos bens da Casa Real, do clero, das corporações e dos particulares.

Data de 1 de Fevereiro de 1808 o decreto de Junot Governador de Paris, Primeiro Ajudante de Campo de Sua Majestade, General em Chefe do Exército Francês em Portugal, tornado público por edital a 4 do mesmo mês. Conta José Caetano da Silva Coutinho na Memoria Historica da Invasão dos Francezes em Portugal no anno de 1807, publicada no Rio de Janeiro em 1808, que a lição deste edital fez desmaiar quase todas as pessoas que passavam pelas ruas e se juntavam nas esquinas a certificar-se por seus olhos daquilo que repugnava ao seu entendimento; quase todos voltavam embaçados e mudos, deixando ver na palidez do rosto a desolação de sua alma; e um pobre homem que se deixou soltar algumas palavras contra este edital, que acabava de ler no largo do Quintela, foi logo preso, e por ordem de Junot metido a ferros nas prisões do Castelo [de S. Jorge]. Mas com estes lances de rigorismo não se sufocava o rancor que havia entrado em todos os corações; começou cada um a perder de todo o ânimo e a esperança, detestando e amaldiçoando, pela boca pequena com os seus amigos, a vinda e a entrada de semelhante gente em Portugal.

Do decreto de Junot salientamos os seguintes artigos, referentes à contribuição de guerra sobre todas as corporações de ofícios, quanto aos donos de loja aberta e lugares de venda nas praças públicas e fora delas.

Art. XX. O Juiz do Povo, debaixo das instruções e ordens do Senado, fará uma repartição de contribuição proporcional sobre todas as corporações de ofícios, quanto aos donos de loja aberta e lugares de venda nas praças públicas e fora delas; lançando e fazendo arrecadar por via de execução, e por esta vez, um imposto para a sobredita aplicação. Passar-se-ão recibos ou conhecimentos em forma autêntica a todos os que houverem de contribuir. O Senado fará entregar o produto deste imposto na caixa do Recebedor Geral das Contribuições e Rendas de Portugal, todos os oito dias até a sua inteira satisfação. O mesmo Senado expedirá ordens a todas as Câmaras das províncias da Estremadura, Alentejo e Algarve, para fazerem lançar e arrecadar o mesmo imposto, com esta diferença, que nas províncias os pagamentos serão feitos aos Recebedores Gerais das décimas, que farão as remessas todos os meses ao Recebedor Geral das Rendas e Contribuições até a inteira satisfação.

Art. XXI. O Senado do Porto fará lançar e arrecadar o mesmo imposto e da mesma maneira na cidade do Porto e seu termo; e fica encarregado de obrigar a fazer o mesmo em todas as outras Câmaras das províncias do norte, sobre as quais terá inspecção para este efeito somente.


O Arquivo Histórico Municipal do Porto, a quem agradecemos a colaboração, disponibilizou on line mais esta série documental com interesse genealógico:

Contribuição extraordinária de guerra sobre as corporações de ofícios


 kwADPorto

2 de agosto de 2018

2 de agosto de 2018 por Paula Peixoto comentários
De acordo com o princípio que norteou a criação deste blog, publicamos aqui alguns trabalhos elaborados por colaboradores para seu uso próprio e que, generosamente, decidiram partilhar. Trata-se de índices de baptismos, casamentos ou óbitos, de algumas localidades, muito úteis para quem pesquisa nessas zonas. Agradecemos ao Filipe Pinheiro de Campos a partilha dos seus índices de Bragança e à Isabel Roma de Oliveira pelos seus índices da freguesia de Vinhais.



Tabela
.
(1) - Publicados na página Rebordelo.net  onde encontram ainda um índice de todos os livros existentes da paróquia de Rebordelo, dos quais os seguintes não estão nos arquivos:
As imagens destes livros podem ser descarregadas directamente da página seguindo as ligações acima. 

Nota: Não encontramos o nome do autor da página rebordelo.net, onde se publica  ainda outra documentação com interesse, mas aqui fica o nosso agradecimento pela partilha online deste excelente trabalho.

kwADBragança
Originalmente publicado em 15-06-2016

26 de julho de 2018

26 de julho de 2018 por MC Barros comentários
De acordo com o princípio que norteou a criação deste blog, publicamos aqui alguns trabalhos elaborados por colaboradores para seu uso próprio e que, generosamente, decidiram partilhar. Trata-se de índices de baptismos, casamentos ou óbitos, de algumas localidades, muito úteis para quem pesquisa nessas zonas.
O nosso agradecimento ao António Filipe Rebola Rosado, Levi Redondo Bolacha, Jorge Nunes, António Godinho de Carvalho e Ana Filomena da Silva Alves Roberto que disponibilizaram os seus índices, trabalhos que aqui se publicam. Alguns índices não estão completos, mas serão actualizados ao longo do tempo.



Tabela
.

kwADPortalegre
Originalmente publicado em 22/2/2015

25 de julho de 2018

25 de julho de 2018 por Manuela Alves comentários
Publicado inicialmente em 5 Agosto 2014
Nem sempre é fácil perceber quais eram concretamente as ocupações profissionais dos nossos antepassados, quando temos a sorte de encontrar os seus registos. Ou porque desapareceram na voragem do tempo - já não precisamos mais de lampionistas para iluminar as ruas- ou porque o seu nome mudou e, portanto, já não reconhecemos o seu conteúdo funcional. Por outro lado, também nos pareceu importante reunir aqui material informativo on line sobre as qualificações exigidas para o exercício de determinadas actividades ao longo dos tempos, facilitando a contextualização adequada às nossas investigações familiares.
Assim iremos reunir sob a etiqueta Profissões todo o material informativo que sobre este assunto fomos tendo conhecimento.


Jorge Miguel Pedreira, Os negociantes de Lisboa na segunda metade do século XVIII
 Negociantes, homens de negócio, capitalistas, comissários de fazendas ou comissários volantes, tratantes, mercadores, tendeiros —para já não falar de almocreves, vendilhões e bufarinheiros—, quantas expressões para designar os agentes do comércio e da finança. À variedade dos termos corresponderá exactamente a diversidade das condições?
É a questão a que o autor do artigo se propõe responder.

Marinha do Nascimento Fernandes Carneiro - Ajudar a nascer: parteiras, saberes obstétricos e modelos de formação: séculos XV-XX

Cristina Rocha  Boticários e Farmacêuticos no século XIX

21 de julho de 2018

21 de julho de 2018 por Manuela Alves comentários

 Amavelmente cedidos pelo Vítor Ferreira, a quem agradecemos, partilhamos a obra Registos paroquiais  da Sé de Tânger

12 de julho de 2018

12 de julho de 2018 por MC Barros comentários

Para download de imagens de arquivos, utilize esta aplicação Java, desenvolvida por Carlos Leite que a disponibilizou para download.

Em Abril 2017, as duas aplicações Archivo e Digitarq GetLinks, foram combinadas numa só: Archive Getlinks. Pode agora fazer tudo com uma única ferramenta. 



Problemas com o download de imagens do FamilySearch

14-04-2018

Recentemente o FamilySearch introduziu restrições ao download  de imagens, o que é normal dado o grande número de pessoas que acedem aos seus servidores. Após o download de cerca de 40 imagens, o utilizador é colocado em espera por um período de tempo variável.
Trata-se de uma configuração do próprio FamilySearch e não do GetLinks.

A solução: deixe o GetLinks aberto no mesmo livro e ao fim de algum tempo o download das imagens seguintes reiniciará automaticamente. 




I M P O R T A N T E
INSTALAR O JRE (Java Runtime Environment)
Se não completar este passo, o GetLinks poderá não funcionar.


Para executar estas aplicações é necessário ter o Java Runtime Environment (JRE), versão 8u131 ou superior, instalado no computador.



  • Windows: para instalar o JRE, ou a sua versão mais recente, entrar em http://java.com/pt_BR/ e seguir as instruções na página (se tiver um bloqueador de popups pode ser necessário permitir os popups para o site java.com).
  • MAC: se obtém um erro ao executar a aplicação, ou se esta não iniciar, deve actualizar a versão do Java. Veja aqui  como fazê-lo no Mac.
  • LINUX: terá de instalar a versão 8u131 ou superior do Java.



Archivo GetLinks 1.04.7

Nova versão corrige link do Antenatti e problemas na selecção da pasta de download em MAC

12-07-2018


Com esta aplicação pode descarregar livros dos seguintes arquivos:

  • Arquivos tutelados pela DGLAB, tais como: o Arquivo Distrital de Aveiro, Beja, Bragança, Porto, Torre do Tombo, etc.
  • Arquivos no sistema Archeevo, como é o caso do Arquivo Distrital de Braga, Arquivo Municipal Alfredo Pimenta, etc.
  • Arquivo Distrital de Vila Real no Iviewer
  • Centro de Conhecimento dos Açores e do Arquivo Regional da Madeira
  • FamilySearch
  • Direzione Generale per gli Archivi (página italiana)



INSTALAR

Não é necessário instalar o GetLinks. Apenas necessita fazer o seguinte:

1 - Crie uma pasta no seu computador, por exemplo no Ambiente de Trabalho. Mude o nome dessa pasta para GetLinks.
2 - Coloque o ficheiro Zip que descarregou no passo anterior, dentro da nova pasta GetLinks.
3 - Clique com o botão direito do rato sobre o ficheiro zip e, de seguida, clique em "Extrair aqui".

Para executar o programa:

Clique duas vezes sobre o ficheiro ArchiveDownload.exe OU no ficheiro ArchiveDownload.jar.


Ambos os ficheiros correm a aplicação, mas no sistema Windows é preferível usar o executável uma vez que esse informa caso falte instalar o Java ou se a versão instalada for demasiado antiga. Se ao executar a aplicação o Windows apresentar um aviso sobre a aplicação não ser reconhecida, clique em "Executar mesmo assim".

Aspecto da aplicação


INSTRUÇÕES


ON/OFF

Clique no botão Download para o colocar em ON. Enquanto estiver vermelho nada será descarregado. Assegure-se, por isso, de que está verde antes de iniciar um download. 
Pode utilizá-lo para rapidamente interromper o download de imagens.



As opções 

Por predefinição, o GetLinks guarda as imagens na sua própria pasta, ou seja, na mesma pasta onde está o ficheiro ArchiveDownload.jar. Se desejar guardá-las noutra localização, defina-a no menu Opções, sub-menu Opções. 
Escolha a localização para download em "Pasta de Download", clicando no botão com os três pontinhos. Neste exemplo, criamos uma pasta PAROQUIAIS dentro da pasta do GetLinks, para guardar todos os livros, mas pode usar qualquer outra localização, incluindo uma pen ou disco externo.

Ainda em Opções, desmarque a opção "Carregar com Zip", caso deseje descarregar livros do Archeevo novo, imagem a imagem, em vez de ficheiros zip. Esta opção não tem qualquer efeito no Archeevo antigo, uma vez que esse não oferece a opção para descarregamento de livros inteiros.

Aqui pode também alterar o número de imagens a descarregar em simultâneo. A opção "Saltar Ficheiro Existente" evita a repetição do download de imagens que já existem na pasta.

Se tem uma conta no FamilySearch, pode também introduzir aqui esses dados.



Paroquiais nos Arquivos Portugueses - O tombo.pt é seu amigo

Para todos os arquivos, cujos livros estão listados no tombo.pt.
  • Entre no tombo.pt e navegue até à paróquia que lhe interessa, à página onde estão listados os livros, por exemplo http://tombo.pt/f/gmr35, e copie o link dessa página.
  • No GetLinks, cole esse link na caixa de texto e pressione o botão GO. Assegure-se que o botão Download está ON (verde).
  • Na caixa de diálogo que surge, aguarde até aparecer a árvore com todos os livros. 

  • Clique na primeira opção para desmarcar tudo e, de seguida, seleccione os que lhe interessam.
  • Clique no botão Iniciar.
  • Logo que o processo termine, o download será iniciado. Se ainda tinha o botão download em OFF, coloque-o em ON.
Nota: Caso surja uma mensagem de erro, verifique se colou o link correcto.
O programa vai carregar as imagens de todos os livros sequencialmente e iniciar o download.

Cada livro será guardado na sua própria pasta, dentro da pasta Baptismos, Casamentos ou Óbitos, consoante for o caso. Estas, por sua vez, serão guardadas numa pasta com o nome da freguesia. O GetLinks cria todas essas pastas automaticamente, para não ter de se preocupar em organizar as imagens.

Esta é a forma ideal para descarregar paroquiais dos arquivos portugueses, mesmo que apenas queira descarregar 1 livro. Pode, no entanto, usar o link directo de um livro do arquivo pretendido, em vez do link do tombo.pt. Para isso, siga o mesmo procedimento do passo seguinte.


Outros arquivos ou outro tipo de livros

Siga este passo para o FamilySearch, Direzione Generale per gli Archivi, Iviewer (Arquivo Distrital de Vila Real), Centro de Conhecimento dos Açores.

Siga também este passo para descarregar outros livros, por exemplo, processos da Inquisição, Inquirições de Genere, Bilhetes de Identidade, etc. Os livros das Memórias Paroquiais, não podem ser processados de uma vez, ou seja, tem de ser por Tomos.

Note que, nestes casos, o GetLinks apenas descarrega um livro de cada vez e não cria, nem organiza, automaticamente, as imagens em pastas. Terá de o fazer manualmente. Pode optar por fazê-lo antes de iniciar o download ou, se preferir, fazê-lo depois de ter descarregado o livro:

Organizar antes de iniciar o download: 
Abra as Opções e introduza o caminho para a pasta desejada. Se a pasta não existir, ela será criada. No exemplo abaixo, usamos o caminho que já lá estava e adicionamos mais 3 pastas :
\Pencelo\Baptismos\1537-1670
 Como estas últimas não existem, o GetLinks perguntará se desejamos criá-las.


Organizar depois de ter feito o download do livro:
Abra a pasta onde foram guardadas as imagens e faça a sua organização manualmente.

Para descarregar

  • Na página do arquivo em questão, localize o livro pretendido e abra-o no browser. 
  • Copie o link e cole-o na caixa de texto do GetLinks.
  • Clique no botão GO.


FamilySearch - Outras Funcionalidades

Pode carregar vários livros de uma vez, quando pesquisa no catálogo do FamilySearch, como é o caso deste exemplo.

  • Copie o link do catálogo e cole-o na caixa de texto do GetLinks
  • Clique no botão GO e aguarde pelo carregamento dos livros
  • Clique na primeira opção para desmarcar tudo e, de seguida, seleccione os que lhe interessam.
  • Clique no botão Iniciar.
  • Logo que o processo termine, o download será iniciado. Se ainda tinha o botão download em OFF, coloque-o em ON.
Pode descarregar apenas as primeiras páginas de um dado livro. Por exemplo, no link acima aparecem vários processos de casamento e, normalmente, nas primeiras páginas surge a informação relevante. Para não ter de descarregar tudo, faz sentido haver a possibilidade de descarregar apenas a primeira página de cada processo, de modo a poupar espaço em disco e tempo.
Seguir os seguintes passos:
  • Coloque o botão de Download em OFF
  • Copie o link do catálogo e cole-o na caixa de texto do GetLinks
  • Clique no botão GO e aguarde pelo carregamento dos livros
  • Clique na primeira opção para desmarcar tudo e, de seguida, seleccione os que lhe interessam.
  • Clique no botão Iniciar.
  • Aguarde pelo preenchimento da grelha.
  • Seleccione todas as imagens (na grelha clique com o botão direito do rato e escolha "Selecionar tudo", ou então use as teclas CTRL+A ou CTRL+T)
  • Carregue no botão stop da grelha (parar os downloads). As linhas ficarão todas a vermelho.


  • Seleccione uma linha qualquer da grelha. Carregar em Ctrl-1 para selecionar apenas a 1ª folha de cada livro, Ctrl+2 para selecionar duas, e assim sucessivamente. 
  • Coloque o botão Download em ON


  • Serão descarregadas apenas as primeiras páginas


Ooops, enganei-me! Como é que paro o download?

Para abortar um processo clique no botão Download para o pôr em OFF (de verde passará a vermelho).


Antes de iniciar outro processo carregue no botão Limpar para remover os livros pendentes.



Onde estão as imagens?

Após terminado o download, as imagens estarão guardadas na pasta definida em Opções. Se não definiu uma pasta de download, as imagens estarão na mesma pasta onde tem o GetLinks.

Pode ir directo do GetLinks para a pasta de download clicando no botão "Abrir Pasta de Downloads"



Eliminar subpastas

A partir da versão 1.04.6, o GetLinks passou a incluir mais um botão que pode ser usado para eliminar subpastas criadas pela aplicação. Isto é particularmente útil, por exemplo, para descarregar os pedidos de bilhetes de identidade. Com a versão anterior cada pedido de BI ficava numa pasta diferente, o que não era muito cómodo para pesquisar. 

Para descarregar os pedidos de bilhete de identidade, deve-se seguir os seguintes passos:
  1. Seleccionar o tomo desejado no Digitarq, em Nível: Unidade de Instalação, por exemplo; http://digitarq.adptg.arquivos.pt/details?id=1058335 e copiar o link.
  2. No GetLinks colocar o botão download em OFF.
  3. Clicar no botão GO e seleccionar os itéms desejados.
  4. Quando os  links estiverem carregados na grelha, seleccionar todas as linhas (CTRL+A ou CTRL+T) e carregar no botão 'Remover Sub-Pastas'




5 - Começar o download.

Desta forma, ao descarregar, fica tudo na mesma pasta.



Download parcial de livros 

Funciona apenas com livros dos arquivos Digitarq

Para descarregar apenas algumas imagens, em vez do livro inteiro:
Coloque o botão Download em OFF (vermelho)
Cole o link do livro Digitarq na caixa de texto do GetLinks
Pressione o botão GO e, logo de seguida, pressione o botão Pausar. O carregamento de imagens na grelha será interrompido.

Mova a barra de deslocamento até à imagem pretendida. Enquanto vai movendo a bolinha, o número das imagens vai aparecendo logo acima da barra de deslocamento. 

Quando chegar à imagem pretendida, clique novamente no botão Pausar/Recomeçar

O carregamento das imagens na grelha será retomado a partir da imagem escolhida na barra de deslocamento.
Coloque o botão Download em ON (verde). Todas as imagens apresentadas na grelha serão descarregadas.
Como podem ver na imagem a seguir, as imagens entre a 2 e 60, não foram carregadas na grelha, pelo que não serão descarregadas.




Mais Dicas

Se fechar a aplicação os links são preservados. Ao reabrir a aplicação, o download será retomado. Pode interromper colocando o botão Download em OFF.

Pode abrir uma imagem descarregada através de duplo click na grelha.



Possíveis problemas

1 - Nada funciona
  • Instale ou actualize o JAVA. O GetLinks não funcionará enquanto não o fizer. Vá para o primeiro passo e siga as instruções.
2 - Não aparece nada na grelha
  • Poderá haver uma falha na rede ou o servidor do arquivo estar em baixo. Abra o url do livro no seu browser e certifique-se que consegue visualizar o livro pretendido.
3 - Tudo funciona normalmente, o nome das imagens aparece na grelha, mas nenhuma imagem é descarregada.
  • Poderá não ter permissões de escrita para a pasta de download. Abra a respectiva pasta e certifique-se que pode criar pastas e ficheiros dentro dela.
  • Se estiver a guardar os downloads numa pen ou disco externo, verifique se o mesmo está acessível. Alguns discos externos auto hibernam e perdem a ligação ao computador. Se o GetLinks não o detectar, não poderá guardar as imagens, pelo que o download não será efectuado.
4 - Outros problemas que possam surgir, coloque a sua questão nos comentários mais abaixo, ou no grupo do Facebook associado a este blog.
Originalmente publicado em 1/4/2015


11 de julho de 2018

11 de julho de 2018 por Paula Peixoto comentários
De acordo com o princípio que norteou a criação deste blog, publicamos aqui trabalhos, alguns elaborados por nós, outros por colaboradores que generosamente decidiram partilhar. Trata-se de índices de baptismos, casamentos ou óbitos, de algumas localidades, muito úteis para quem pesquisa nessas zonas.
Agradecemos a Francisco Ferreira da Silva, Fernando Correia, Paulo César Martins, Carlos Manuel Pinto da Costa, Joaquim Martins e Manuela Castelão, pela disponibilização dos seus índices que aqui também se partilham.

Aveiro em meados do século XVIII


Tabela
.

(1) Trata-se de um índice com a descrição dos anos, folhas/imagens onde aparecem essas datas, e ligação para os respectivos livros. - 30/06/2018

Actualização 11/07/2018

  • Adicionado índice de casamento da freguesia de Ovar (São Cristovão) de 1668-12-23 a 1687-08-09, elaborado e gentilmente cedido pela Manuela Castelão.


Actualização 01/06/2018

  • Adicionado indices de casamentos da freguesia de Ovar, elaborado e gentilmente cedido por Manuela Castelão, referente aos seguintes períodos:
  • 1786-07-31 a 1788-06-14 (embora figure na lista dos casamentos, é um livro misto)
  • 1788-05-26 a 1795-10-02 (este índice compreende 3 períodos: 1788 a 1790; 1790 a 1794 e 1794 a 1795)
  • 1795-10-17 a 1797-06-14
Actualização 26/03/2018

  • Adicionado índice do livro de casamentos da freguesia de Óis do Bairro, concelho de Anadia, 1704 a 1738, elaborado e gentilmente cedido por Manuela Castelão.


Actualização 24/03/2018

  • Adicionados os seguintes índices, gentilmente cedidos por Carlos Manuel Pinto da Costa: 
  • Paroquia de Argoncilhe, Batismos de 27-02-1677 a 31-04-1715
  • Paroquia de Argoncilhe, Casamentos de 15-08-1677 a 26-08-1743
  • Paroquia de Lobão, Casamentos de 06-02-1622 a 07-10-1710
  • Paroquia de Louredo. Casamentos de 11-01-1637 a 05-11-1702
  • Paroquia de Romariz, Casamentos de 01-12-1596 a 24-04-1700
  • Paroquia de Sanguedo, Casamentos de 00-00-1586 a 12-02-1692
  • Paroquia do Vale, Casamentos de 05-11-1593 a 25-08-1737
Actualização 12/03/2018

  • Adicionado índices dos livros de casamento da freguesia de Mogofores, concelho de Anadia, 1600 a 1729.
  • * Casamentos que se encontram no livro de baptismos da freguesia de Mogofores, concelho de Anadia, 1600 a 1729.
  • Ambos os índices gentilmente cedidos por Manuela Castelão.
Actualização 03/02/2018

  • Adicionado índices dos livros de casamento da freguesia de Real, concelho de Castelo de Paiva, 1655 a 1911, elaborados por Joaquim Martins. 

Actualização 11/10/2017
  • Adicionados vários índices de Canedo, Gião, e Via Maior, 1587 até 1693, realizados por Carlos Manuel Pinto da Costa
Actualização 29/09/2017
  • Adicionado índice dos livros de baptismos de Arões, elaborado por Fernando Correia.
Actualização 23/04/2017
  • Adicionados os casamentos de Sever de Vouga 1774-1849, elaborado e partilhado por Paulo César Martins
Actualização 24/02/2017
  • Adicionados os casamentos de Sever de Vouga 1739-1774, elaborado e partilhado por Paulo César Martins.
Actualização 10/02/2017
  • Adicionado link para o índice de baptismos de 1657 a 1669, da freguesia de Sangalhos, elaborado por Francisco Ferreira da Silva.
Actualização 15/11/2016
  • Adicionado o índice de casamentos de Sever do Vouga, 1617-1669, elaborado e partilhado por Paulo César Martins.
Actualização 08/11/2016:
  • Adicionado o índice de baptismos de Sever do Vouga, 1611-1750, elaborado e partilhado por Paulo César Martins.
  • Adicionado o índice de baptismos de Arões, Vale de Cambra, 1866 a 1908, elaborado por Fernando Correia. Este índice refere-se aos seguintes livros, acessíveis a partir do tombo.pt:
    Livro 15, 1866-01-15 a 1866-12-17;
    Livro 16, 1867-01-15 a 1867-12-08;
    Livro 17, 1868-01-02 a 1868-11-06;
    Livro 18, 1869-01-24 a 1875-04-27;
    Livro 19, 1875-05-18 a 1884-05-24;
    Livro 39, 1884-06-08 a 1888-12-30;
    Livro 40, 1889-01-13 a 1893-12-31;
    Livro 43, 1894-01-16 a 1898-12-26;
    Livro 44, 1899-01-15 a 1902-09-07;
    Livro 45, 1902-09-16 a 1905-12-31.
    Livro 48, de 1906-01-14 a 1908-12-13;
    Livro 49, 1909-01-06 a 1911-03-29.
  • Adicionado o índice de Baptismos de Vila Cova de Perrinho, também de Fernando Correia, referente aos seguintes livros:
    Livro 69, 1900;
    livro 70, 1901;
    livro 71, 1902;
    livro 86, 1903;
    livro 87, 1904;
    livro 88, 1905;
    livro 89, 1906;
    livro 90, 1907;
    livro 101, 1908;
    livro 102, 1909;
    livro 103, 1910;
    livro 104, 1911.
Actualização 15/11/2015:
  • Adicionado link para o índice de baptismos de 1574 a 1657, da freguesia de Sangalhos, elaborado por Francisco Ferreira da Silva.

kwADAveiro
Inicialmente publicado em 3 Dezembro 2014

14 de junho de 2018

14 de junho de 2018 por MC Barros comentários
Em finais do século XIX, o padre João Gomes de Oliveira Guimarães, Abade de Tagilde, recuperou no Mosteiro do Souto documentação que se encontrava abandonada e em risco de destruição. O documento mais antigo tem a data de 1172. Debruçando-se sobre o seu estudo, publicou em 1896 a monografia «Documentos Inéditos dos séculos XII-XV, relativos ao Mosteiro do Souto». Juntou-lhes ainda os extractos de outros documentos provenientes do mesmo cartório, mas do século XVI.

Cachorrada do mosteiro. Fonte da imagem


Ao conhecimento da documentação do cartório conventual vieram juntar-se os pergaminhos identificados no Arquivo Distrital de Braga (ADB) pelo padre Avelino de Jesus da Costa, que estavam ainda por catalogar. Publica, então, na Revista de Guimarães, no artigo intitulado «Documentos medievais inéditos do mosteiro de Souto (Homenagem ao Abade de Tagilde)» os traslados dos 17 documentos que pertenceram ao núcleo arquivístico do convento e que, por razões que se desconhecem, tinham ido parar ao ADB. Trata-se de documentação muito interessante para os genealogistas, pois menciona 69 padroeiros da igreja de S. Cláudio do Barco, os quais fazem doação da sua quota parte ao mosteiro do Souto. São eles os descendentes dos «Fromarigos», dos «Roages», dos «Alferezes», dos «Salvados» ou dos «Arteiros», que indicam os seus ascendentes até aos avós e, em alguns casos, aos bisavós.

O Arquivo Municipal Alfredo Pimenta (AMAP), tem já online os documentos resgatados pelo Abade de Tagilde, onde estão incluídos os títulos descritivos assim como os traslados dos mesmos. Verificámos, porém, que não se encontram todos os que foram publicados. 

Para além destes, existem mais documentos dispersos pelos arquivos. No AMAP, e na mesma série, foram adicionados outros, já com leitura paleográfica feita por investigadores, entre eles Rui Faria. Pesquisando os termos «Mosteiro do Souto», no ADB, aparecem vários prazos deste convento, com datas a partir de 1594. Não encontrámos na página desse arquivo qualquer menção aos pergaminhos identificados pelo Professor Avelino Jesus da Costa.

A documentação é constituída por vendas, doações, sentenças, escambos, prazos, testamentos, entre outros. Para os interessados, aqui fica a lista do que sabemos existir on line:

PDF's - GUIMARÃES, João Gomes de Oliveira (Abade de Tagilde) - Documentos Inéditos dos Séculos XII-XV, publicado na Revista de Guimarães, 1889/1895
PDF - COSTA, P.e Avelino de Jesus da - Documentos Medievais Inéditos do Mosteiro de Souto (Homenagem ao Abade de Tagilde), publicado na Revista de Guimarães, 1954. 
AMAP - Mosteiro de S. Salvador de Souto - Pergaminhos 1000/1549 
AMAP - Mosteiro de S. Salvador de Souto - Prazos da Comenda do Souto 1670-1674, sem resumo mas com representação digital.
ADB - Mitra Arquiepiscopal de Braga, pesquisa por "Mosteiro do Souto", com resumos, mas sem representação digital.



Sobre o mosteiro
A villa de Sauto pertencera ao conde Sueiro Rodrigues e à condessa D. Gelvira antes de ser doada por Ramiro II, rei de Leão, à condessa D. Mumadona, fundadora do mosteiro beneditino de Guimarães. Aí foi edificada uma igreja com invocação de S. Salvador, que em 1059 aparece já referida no inventário das herdades e igrejas do mosteiro de Guimarães.

Nos documentos que o padre Avelino de Jesus da Costa encontrou no Arquivo Distrital de Braga, ficamos a saber que em 1121 o mosteiro já tinha vida religiosa organizada. Nessa data, Andulfo Doniz, referindo-se à villa que vocatur Sauto de Mulieres monasterium Sancti Salvatoris, reinando D. Teresa, faz-lhe uma ampla doação, de cujo texto se pode conjecturar que o edifício ainda não estava concluído, sendo uma parte da doação destinada a esse fim.

O livro de linhagens do Conde D. Pedro atribuí a fundação do mosteiro a Paio Guterres da Cunha, que o Abade de Tagilde identifica com o Paio Guterres que foi alcaide do castelo de Leiria, cuja defesa lhe fora confiada por D. Afonso Henriques em 1135.  Esta identificação é seguida também por José Matoso e Sottomayor-Pizarro. A ausência de referências aos Cunhas na documentação existente (a mais antiga data de 1257), que é escassa para esse período, não permite afirmar com certeza que Paio Guterres fosse o fundador. Sabe-se no entanto que o alcaide de Leiria teve ligações ao mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, instituição responsável pela introdução em Portugal da regra de Santo Agostinho e do qual o Norte de Portugal a recebeu na segunda metade do século XII, onde se incluí este cenóbio.

No final da Idade Média, a multiplicação de patronos e comendatários dos mosteiros que daí colhiam rendimentos, aliada à decadência dos costumes, levaram à supressão de muitos conventos. O mesmo aconteceu ao mosteiro do Souto que não resistiu à crise monástica. Em meados do século XV o convento foi convertido em paróquia secular e entregue a administradores particulares. No século XVI foi transformado em Comenda de Cristo.



Bibliografia
Para além dos documentos já citados:
MATTOSO, José - Identificação de um País, Ensaio sobre as Origens de Portugal, 1096-1325, Círculo de Leitores, 2015
SOTTOMAYOR-PIZARRO, José Augusto de – Linhagens Medievais Portuguesas: genealogias e estratégias 1279-1325. Vol. II. 
HERCULANO, Alexandre – Portugaliae Monumenta Historica, Scriptores, Volume I, Fascículo III
CRUZ, António – O Mosteiro do Souto, um cenóbio medieval de Guimarães ao serviço da Terra e do Homem, in I Congresso Histórico – Guimarães e sua Colegiada, Volume 3

kwADBraga


10 de junho de 2018

10 de junho de 2018 por MC Barros comentários
Manuscrito seiscentista, disposto e ordenado por Vicente Ribeiro de Meireles, oficial da Secretaria da Junta dos Três Estados, o Promptuário das Terras de Portugal lista «todas as cidades, villas, julgados, concelhos, coutos, honras, aldeias, lugares que tem este Reino, declarandosse de que comarca são, quais são de Donatarios, e quem elles são, quais tem ouvidores, e quais juízes de fora.»

O livro está ordenado por Provedorias «porque como os provedores são os menistros, que só entrão em todas as terras do destricto da comarca, ahinda que sejão de Donatarios, para se incluirem todas, se lançarão neste livro pellas provedorias».

No final contém um índice alfabético das cidades, vilas concelhos e outros, indicando a que comarca pertencem, e as freguesias do Minho, Beira e Trás-os-Montes, por nessas províncias haver muitos lugares e aldeias com o mesmo nome que se distinguem umas das outras pelo nome da freguesia.
Adverte ainda o autor que alguns nomes de terras vão escritas «contra a boa pronunciação e ortografia»,  para respeitar o som com que se nomeiam na Beira e no Minho.

O manuscrito pertence à Biblioteca do Exército que o disponibiliza para download. Também podem descarregar clicando aqui.

Certas de que se trata de uma obra que muitos gostarão de ter na sua Biblioteca, constituí uma ajuda valiosa na identificação de lugares que aparecem nas nossas pesquisas  e que nem sempre são facilmente localizados na divisão administrativa dos nossos dias.

Agradecemos ao Francisco Santos que nos alertou para a existência desta obra online.

9 de junho de 2018

9 de junho de 2018 por Genealogia Fb comentários
Os testamentos, fontes relevantes para a percepção do contexto sócio-económico em que se movimentavam os nossos antepassados, constituem também um repositório de informações que nos permite ter um vislumbre da personalidade dos testadores, de alguns acontecimentos que marcaram as suas vidas, bem como de conhecer outros membros da família. A par dos registos de óbitos, os testamentos possibilitam a reconstrução das suas histórias, indo mais além das datas de baptismo, casamento, e morte.
Esta documentação encontra-se em diversos arquivos. Pretende-se aqui reunir informação sobre a localização de livros de testamentos seja qual for o tipo de arquivo onde possam ser consultados. A informação aqui disponibilizada será actualizada conforme nos forem surgindo, ou comunicados, mais repositórios deste tipo de documentação.


Arquivo Distrital do Porto

Notas para testamentos 1623-08-08/1829-05-04  - Traslados de testamentos efectuados no âmbito das funções e competências da Provedoria.
Registos de notas para testamentos 1750-1870 - Índices dos livros da Provedoria

Penafiel

Arquivo Municipal - Livros de testamentos, alguns digitalizados, 1836 a 1839. Num post separado publicamos o índice Excel para os anos 1835/1837.

Porto

No Arquivo Histórico Municipal do Porto existem 68 livros de testamentos anteriores a 1834,  que integram um conjunto de documentação  referente ao Porto e seu Termo. Esta designação de Termo englobava os actuais concelhos de Matosinhos, Vila Nova de Gaia, Maia, Gondomar, Paredes, Penafiel e Santo Tirso, sobre os quais o município do Porto teve jurisdição em áreas como a nomeação de funcionários locais, o controlo das actividades económicas, o lançamento e recolha de impostos, a defesa militar e a administração dos serviços de saúde, por exemplo
Embora esses testamentos  não se encontrem digitalizados, e ainda em processo de descrição arquivística,  podemos aceder on line a essas descrições,  onde constam dados com interesse genealógico,  que poderão ser ampliados mediante a solicitação  de  reproduções digitais, que são previamente orçamentadas e pagas através do Multibanco, para quem não quiser ou puder deslocar-se ao Arquivo.

Dica de pesquisa: Em gisaweb.cm-porto.pt/ escolha a opção  Pesquisa Avançada e depois digite em Título Registo  do testamento e em Ano de início de produção de 1800 até 1803 ( datas à sua escolha). Termine clicando em Pesquisar no fundo da página. A pesquisa exemplificada acima devolveu-nos 3727 resultados em 10 de Junho de 2018, entre 1800 e 1820.

No mesmo  Arquivo Histórico Municipal do Porto encontram-se também  os livros  de registo de testamentos cerrados,  apresentados nas Administrações dos dois  Bairros em que a cidade foi dividida com a reforma liberal de 1834. Nestes registos são transcritos os testamentos dos falecidos e confirmada a legalidade dos mesmos.

Registo de testamentos da Administração do Bairro Ocidental 1834/05/01 – 1949/12/30
Registo de testamentos da Administração do Bairro de Santa Catarina
Registo dos testamentos dos falecidos na Freguesia de Santo Ildefonso
Registo de testamentos neste Juízo Conciliatório da Freguesia de São Nicolau
Registo de testamentos da Administração do Bairro Oriental  1869/02/10 – 1950/10/20

Para aceder aos registos individuais, basta clicar no separador Subordinados  para ver os documentos individuais, 6874  no total , 1849 com imagem, no Bairro Ocidental, 7410 no total, 6291 com imagem  no Bairro Oriental, em 8.6.2018

Dica de pesquisa:
Para localizar mais rapidamente um testamento, entre na Pesquisa Avançada, e na caixa Título tecle Testamento + o nome que procura. Se pretende pesquisar apenas nos testamentos digitalizados, marque a opção "Somente documentos com objectos digitais" e clique o botão Pesquisar.

Póvoa de Varzim

Arquivo Municipal - Encontramos apenas um inventário que pode ser consultado neste documento (pag. 6) cobrindo as datas 1788 a 1931.

Vila Nova de Gaia  

Arquivo Municipal Sophia de Melo Breyner - Estão descritos (nome,data, localidade) cerca de 3000 registos de testamentos, sem digitalização.
Como este Arquivo utiliza o sistema GISA, utilizado igualmente pelo Arquivo Histórico Municipal do Porto, as dicas de pesquisa são idênticas, pelo que nos abstivemos de as repetir aqui.

Originalmente publicado em 24-04-2015
kwADPorto

7 de junho de 2018

7 de junho de 2018 por MC Barros comentários

A série de Justificações do Reino está integrada de forma autónoma na estrutura interna do Conselho da Fazenda. Ainda não possuí título nem descrição, mas o ANTT iniciou já a indexação da documentação. Assim, na unidade 01 encontram alguns índices de maços com autos de justificação de variadas pessoas para se habilitarem a rendas, heranças, tenças, comedorias, ofícios, etc. Para além de nomes, a documentação pode incluir a filiação, cônjuges, irmãos ou outros parentes, origem geográfica, profissões e outros dados interessantes para Genealogia.

Exemplo do conteúdo desta documentação
Uma vez que a localização da série na página do ANTT não é fácil, dada a ausência de título, deixamos aqui os links para o que já está indexado. 

Concelho da Fazenda - PT/TT/CFZ
Série Justificações do Reino (ainda sem título nem referência) - Unidade 001
Sub unidades que nesta data possuem já maços indexados:
Unidade 01
Unidade 03
Unidade 06
Unidade 13

Para pesquisar dentro desta série: clicar em Pesquisa Avançada e inserir a referência PT/TT/CFZ/001 no campo Referência. Introduzir o nome a pesquisar na caixa Título e clicar no botão Pesquisar.
Para pesquisar por localidades:
1 - inserir a referência PT/TT/CFZ/001 no campo Referência
2 - deixar a caixa Título em branco.
3 - clicar em "Pesquisar noutros campos" para mostrar a caixa Âmbito e Conteúdo.
4 - Inserir  o nome da localidade nessa caixa.
5 - clicar no botão Pesquisar
Em vez da localidade, podem inserir outros termos em Âmbito e Conteúdo.

1 de junho de 2018

1 de junho de 2018 por MC Barros comentários
De acordo com o princípio que norteou a criação deste blog, publicamos aqui trabalhos, alguns elaborados por nós, outros por colaboradores que generosamente decidiram partilhar. Trata-se de índices de baptismos, casamentos ou óbitos, de algumas localidades, muito úteis para quem pesquisa nessas zonas. 

Agradecemos a José Mariz, Levi Redondo Bolacha, António João Martins Borralho, Isabel Andrade, José de Azevedo e  Fernando Neves Nicolau que realizaram e partilharam os índices aqui publicados.


Fonte



Tabela
.

*Concelho de Cadaval
Baptismos, Casamentos e óbitos das freguesias de Figueiros, Peral, Vermelha, Lamas, Cadaval  



Originalmente publicado em 5/4/2016
kwADLisboa

30 de maio de 2018

30 de maio de 2018 por Manuela Alves comentários

Uma fotografia tirada numa recente viagem aos Açores e partilhado no grupo como uma curiosidade de possível interesse genealógico veio dar lugar a uma frutuosa troca de impressões sobre vários assuntos com o tema relacionados. A esta juntou-se a mais valia da divulgação de um artigo de José Guilherme Reis Leite. publicado no Boletim do Instituto Histórico da Ilha Terceira, LXIX, LXX, sob o título em epígrafe, feita pelo Edmundo Vieira Simões, a quem agradecemos.

kwADAçores

27 de maio de 2018

27 de maio de 2018 por MC Barros comentários
De acordo com o princípio que norteou a criação deste blog, publicamos aqui alguns trabalhos elaborados por colaboradores para seu uso próprio e que, generosamente, decidiram partilhar. Trata-se de índices de crismas, baptismos, casamentos ou óbitos, de algumas localidades, muito úteis para quem pesquisa nessas zonas.
O nosso agradecimento à Eva Marques que disponibilizou os seus índices de Gondomar e Vila Nova de Gaia, a José António Reis pelos índices de Marco de Canaveses, a Álvaro Holstein e Marcelina Gama Leandro pelos índices de Santo Ildefonso, a Joaquim Martins pelo índice de Campanhã, Santa Marinha, Laundos e Estela, a Carlos Manuel Pinto da Costa pelos índices de Crestuma, Sandim, Lever, Olival e Pedroso, a Manuel Montenegro pelos índices de Junqueira e Arcos, a Margarida Ferreira pelo índice de óbitos de Santa Marinha/Vila Nova de Gaia, Ricardo Brochado pelo índice de São Cosme-Gondomar, a Jorge Pacheco pelo índice de baptismo de Vila Caiz.




Tabela
.

Originalmente publicado em 10/10/2014
kwADPorto

22 de maio de 2018

22 de maio de 2018 por Gnealogiafb2 comentários
Índice de pedidos de Bilhete de Identidade, ano 1933 a 1936, da Conservatória do Registo Civil de Elvas existentes no Arquivo Distrital de Portalegre.
O nosso muito obrigada à Ana Alves Roberto que disponibilizou este índice.




Contém informações relativas ao nome, data de nascimento, naturalidade, filiação e estado civil dos requerentes e, na maioria dos casos, fotografias dos mesmos.
in ADPortalegre

Ver ÍNDICE - Excel


Originalmente publicado em 30/04/2018
kwADPortalegre 
Biblioteca
Videoteca